Embora o jejum intermitente esteja sendo muito comentado nos últimos tempos, muita gente ainda tem dúvidas sobre esse método. Por isso, vamos responder abaixo às principais questões levantadas a seu respeito. Continue lendo essas 5 coisas sobre jejum intermitente que preparamos para você abaixo:

1 – Antes de começar a fazer o jejum intermitente, é preciso fazer check-up? Posso fazer sem orientação médica?

Na realidade, o jejum intermitente já é uma prática comum desde os nossos ancestrais. Mas que foi evoluída com o passar dos anos. Normalmente, a gente faz o jejum e sequer percebe. Acontece que existem vários métodos para realizar o jejum intermitente.

O método de 12 horas, por exemplo, a gente costuma fazer sem se dar conta, pois ele também soma as horas de sono. No entanto, em alguns casos, é fundamental procurar por um médico antes de começar. São casos como:

 

• De pessoas doentes, como aquelas que tenha o Diabetes mellitus, por exemplo. Em casos assim, o uso de insulina ou de medicamentos pode levar à hipoglicemia, que consiste na redução de açúcar no sangue. E, para esses pacientes, isso seria algo muito sério.

 

• Pacientes portadores de doenças que exijam os ajustes das doses de medicamentos.

 

• E também pacientes que, devido à necessidade terapêutica, seja indicado o jejum mais extenso, de mais de 72 horas. Em casos como esses, pode ser preciso realizar a reposição de certas vitaminas e minerais, conforme o método de jejum utilizado.

 

Em geral, quando se trata de pessoas sem nenhuma doença associada, não é preciso realizar um check-up. Já as pessoas que apresentam algum tipo de patologia, estas devem sim procurar um médico antes de iniciar o jejum, independente de qual tipo decida seguir.

2 – Qualquer pessoa pode fazer o jejum intermitente?

O jejum intermitente é contraindicado para crianças, mulheres grávidas, ou que estejam amamentando, adolescentes, idosos, pessoas muito magras ou que apresentem um quadro de desnutrição, e as pessoas com doenças associadas. Nesse último caso, é aconselhável procurar um médico antes de começar a fazer o jejum. Nos demais casos citados, o jejum deve não deve ser feito.

 

3 – O jejum intermitente realmente ajuda a emagrecer?

Essa é uma das principais dúvidas quando o assunto é o jejum intermitente. E a resposta é sim. Ele pode ajudar na perda de peso. Quando estamos em jejum, especialmente por um período mais prolongado, o nosso corpo provoca a queima da gordura acumulada, como forma de obter energia. E o jejum, aliado a uma dieta com poucas calorias e à pratica de atividade física, tende a ser muito eficaz na perda de peso.

 

4 – O Que Comer Depois do Jejum Intermitente?

Depois de ficar por um período prolongado sem se alimentar, a dica é consumir alimentos fáceis de digerir, e que não tenham muita gordura e açúcar, para contribuir com o resultado da dieta. Alguns alimentos indicados são: grãos integrais, frutas, verduras, legumes e carnes magras.

Dessa forma, ter uma alimentação saudável, praticar atividade física e fazer o jejum intermitente, podem proporcionar uma infinidade de benefícios para a sua saúde.

 

 

5 – O Que Não Comer Depois do Jejum?

O ideal é evitar fritura, alimentos ricos em gordura e açúcar, e também carboidrato simples. Esses alimentos, além de não ajudarem em nada na dieta, por serem muito calóricos, eles também podem trazer prejuízos para a saúde.